Área Restrita

Cadastro Nacional de Concluinte vai reunir informações sobre diplomas

29/04/2016
Notícias
Institucional

 

O Cadastro Nacional de Concluintes (CNC) será posto à disposição pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), mas a inscrição no portal será feita por todos os concluintes dos cursos de graduação como condição curricular obrigatória à diplomação.

 

A partir de maio, todos os diplomas de graduação estarão disponíveis para consulta em um portal oficial do Ministério da Educação. O anuncio foi feito pelo ministro Aloizio Mercadante nesta quarta-feira, 27. Segundo Mercadante, a transparência das informações visa a acabar com a fraude de diplomas no país. “Todos os diplomas do Brasil estarão em um único cadastro, público e transparente. Assim saberemos se qualquer pessoa é formada ou não, em qual curso, quando se formou e qual instituição”, disse.

 

O Cadastro Nacional de Concluintes (CNC) será posto à disposição pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), mas a inscrição no portal será feita por todos os concluintes dos cursos de graduação como condição curricular obrigatória à diplomação. Nesse cenário, as instituições de educação superior serão obrigadas a acompanhar o questionário do estudante e informar a conclusão do curso e a emissão dos diplomas. “Se está no portal do MEC, está formado; se não está, é fraude. Não tem como escapar mais”, disse o ministro. “Com esse portal, vamos ter o controle e acabar com a venda de diplomas no Brasil.”

 

A iniciativa visa a melhorar a qualidade das instituições e dos cursos ofertados, além de liberar informações para autoavaliação das instituições. A plataforma pretende também oferecer um banco de dados sobre os egressos. Nele, os estudantes formados poderão compartilhar sua evolução profissional pelo período de um a três anos.

 

O ministro anunciou também a criação do Grupo de Trabalho de Avaliação do Desempenho da Educação Superior (Gtaes), composto por 15 entidades. Criado para instituir novos indicadores de qualidade da educação superior brasileira, o grupo terá entre 30 e 60 dias para apresentar os ajustes finais de todo esse processo.

 

Fonte: ABMES

 

 

Veja Também

04/06/2012
Institucional

conselhos-de-saude-realizaram-manifestacao-contra-a-lei-do-ato-medico

Manifestantes protestam contra reserva de mercado por parte dos médicos, além da restrição de atividades de outros profissionais da área da saúde.   Acadêmicos e profissionais de saúde participaram da Mobilização Nacional contra o Ato Médico, que foi realizada, em Brasília, no dia 30 de maio, na Esplanada dos Ministérios, em frente ao Congresso Nacional. De acordo com os organizadores do evento, foi um momento de união e luta pelos direitos dos profissionais da saúde e da população, merecedora de atendimento de qualidade e de acesso aos serviços integrais de saúde. A mobilização foi organizada pelos Conselhos Federais de Farmácia, Biomedicina, Biologia, Enfermagem,...

23/09/2014
Graduação

FSP promove o Dia da Responsabilidade Social

No último sábado (20), a Faculdade São Paulo (FSP) promoveu atividades em virtude do Dia da Responsabilidade Social. Serviços e informações foram prestados para aproximadamente 500 participantes, na Pastoral São Daniel Comboni, Bairro Boa Esperança em Rolim de Moura. Colaboraram nas atividades os acadêmicos da FSP dos cursos de Farmácia, Biomedicina, Enfermagem, Fisioterapia, Administração e estudantes da Unopar de Administração, Pedagogia, Serviço Social, Educação Física, Estética, Gestão Ambiental, Ciências Biológicas e Segurança do Trabalho.

Comentários

CAPTCHA Image
Recarregar Imagem